MURANO E BURANO: encantos para além de Veneza

Murano e Burano são duas charmosas ilhas que ficam localizadas nas proximidades de Veneza. Conhecê-las foi uma experiência encantadora. Murano se destaca pela produção dos seus célebres vidros e cristais, enquanto que Burano possui lindas casinhas coloridas entre canais. Visitá-las é fácil, basta usar o próprio transporte de Veneza: o Vaporetto.

Nosso dia começou como os outros que passamos em Veneza: saímos de Mestre e fomos a Santa Lucia de ônibus, até a Piazzale Roma. Nesta praça, pegamos o Vaporetto para Murano. A distância é pequena e o trajeto durou uns 20 minutinhos. O ticket foi o mesmo que estávamos usando em Veneza, o qual ainda estava em validade.

Em Murano, passeamos pelas ruelas, atravessamos pontes, entramos em lojas que vendiam os vidros e cristais de murano e apreciamos as vitrines, galerias e exposições locais.

IMG_8525

Murano

IMG_8556

Murano

IMG_8517

Murano

IMG_8603

Murano

IMG_8601

Umas das exposições de murano ao ar livre.

No final da manhã, meio que por acaso, vimos um grupo de pessoas entrando numa loja que oferecia uma exposição de fabricação de vidro por artesãos, a New Murano Gallery. A demonstração foi curta, porém bastante empolgante. É impressionante ver como os objetos de vidro vão surgindo com os sopros e rápidos recortes do vidro, ainda quente.

IMG_8535

Mostra de produção de vidro Murano na New Murano Gallery

Após a visita, almoçamos e visitamos o Museu do Vidro (Museo del Vetro ou Museo dell’Arte Vetraria), que funciona no Palazzo Giustiniani, na Fondamenta Giustiniani, nº 8. O valor da entrada era 5 euros, mas estava incluído no Vènezia Unica City Pass. Achamos o acervo pequeno e pouco interessante. As vitrines das lojas e das galerias espalhadas pelas ruas ofereciam acervo mais diverso, interessante e bonito.

IMG_8585

Museo del Vetro

Por volta das 14h pegamos o Vaporetto para Burano. O trajeto era um pouco mais longo, durou uns 40 minutos. Ao chegarmos no local, ficamos surpresas com a beleza e as cores das fachadas, que eram muito mais bonitas ao vivo do que pudemos imaginar.

Lá, andamos pela rua principal, a Via Baldassare Galuppi, onde se concentram as lojas e restaurantes. Na pequena ilha, a fabricação de renda é tradicional, figurando nas lojinhas como objeto principal de venda. É uma tradição resgatada recentemente pelo turismo, esteve abandonada por um tempo.

IMG_8626

Burano

IMG_8631

Becos de Burano

IMG_8634

Janelas de Burano

IMG_8658

Burano

IMG_8660    IMG_8683

IMG_8664

Burano

IMG_8710

Burano

Quando voltamos para Veneza, ao final do dia, andamos um pouco pela Piazza San Marco, vimos o pôr do sol em um dos canais e passeamos até o momento do nosso jantar, agendado com um dia de antecedência pelo telefone.

Era meu aniversário e escolhemos jantar na Osteria Il Paradiso Perduto. A escolha foi bastante acertada. Foi um pouco difícil para achar o local, como muitos endereços em Veneza. Usamos o google maps pelo celular, mas a sorte e o acaso contribuíram bastante.

O restaurante tem uma cena de bar, é muito movimentado à noite. As mesas eram coletivas e o cardápio elaborado por dia. Comemos uma lasanha muito diferente, feita com ervas e um macarrão com mariscos delicioso. Tocava música ao vivo e as pessoas eram muito animadas. O ambiente era bonito e descolado. O restaurante não aceitava cartão de crédito, como muitos restaurantes na Itália.