ALUGUEL DE APARTAMENTO EM PARIS: nossa experiência

Compacta, Paris possui apenas 105 Km². Para fazer uma rápida comparação, São Paulo conta com 1.523 Km². Os metros quadrados são disputados na cidade luz. Encontrar um apartamento ideal demanda tempo e planejamento.

Moramos em Paris durante um 1 ano. Nesse período, por escolha, habitamos dois locais diferentes. No primeiro, ficamos por 8 meses. No segundo, mais central, por 4 meses. Queríamos ter experiências diferentes e realmente tivemos. Afinal, dependendo do local onde se mora, a vivência da cidade é completamente diferente.

Como em todos os lugares, vários fatores influenciam no valor do aluguel: tamanho, localização, número de cômodos, qualidade do prédio, etc. Tivemos que considerar inúmeras variáveis. Foi importante eleger prioridades, encarando um orçamento limitado.

Nesse passo, elencamos nossas prioridades na seguinte ordem:

  1. Valor máximo: juntas, poderíamos pagar até 1300 euros de aluguel. Fixamos esse teto.
  2. Localização: selecionamos os distritos compatíveis com nossos interesses e verificamos a proximidade à rede de metrô.
  3. Tamanho: selecionamos apartamentos à partir de 25m². Pode parecer pouco, mas essa é a realidade parisiense. Aqui, constatamos que existem apartamentos à partir de 8m².
  4. Mobília básica: elencamos como prioridades cama e máquina de lavar roupa, muitos tinham apenas sofás-cama.
  5. Andar baixo ou prédio com elevador: descartamos os apartamentos à partir do quinto andar em prédio sem elevador. Muitos prédios antigos não contam com elevador.
  6. Banheiro com chuveiro: alguns tinham apenas duchas em banheiras, sem suporte.

Fizemos nossos dois contratos de aluguel pela Paris Attitude (clique aqui para visitar o site), imobiliária especializada em locações de apartamentos mobiliados para curtas temporadas. Pesquisamos também na Lodgis (clique aqui para visitar o site), concorrente direta da Paris Attitude. Essas imobiliárias operam pela internet, todo processo se realiza online.

A busca dos apartamentos também é feita pela internet, nos próprios sites dessas imobiliárias. Apresentam todas as características do imóvel, fotos, mapa da localização, itens inclusos. É ideal para quem precisar locar um apartamento à partir do Brasil, como era nosso caso.

Calçada da Avenue Daumesnil: onde ficava nosso primeiro apartamento

Calçada da Avenue Daumesnil, onde ficava nosso primeiro apartamento


Quanto custa um aluguel em Paris?

O primeiro choque de realidade que enfrentamos foi em relação aos preços. Paris é uma cidade cara. Sem ajuda social (o governo francês subsidia alguns aluguéis), aluguéis na cidade partem de 400 euros para apartamentos mobiliados (vimos um anúncio com esse valor para um apartamento de 8m² localizado em Père Lachaise).

Pelo primeiro apartamento, pagamos um aluguel de €1.100. Ele tinha 2 cômodos (quarto e sala), era mobiliado e ficava no sétimo e último andar. Ele estava localizado no 12º arrondissement, na Avenue Daumesnil, próximo ao Bois de Vincennes (nada central), em prédio charmoso, bem conservado e com elevador. Oferecia também internet, tv à cabo, telefone, máquina de lavar e aquecedor a gás.  A energia elétrica e o gás foram pagos à parte, quando da nossa saída do apartamento.

DSCF8532

Vista da janela do nosso primeiro apartamento em Paris

DSCF8538

Panorâmica do nosso primeiro apartamento em Paris. Ele tinha também uma cozinha equipada em cômodo próprio, não aparece na foto. A cozinha era maravilhosa!

Pelo segundo apartamento, pagamos um aluguel de €1.250. Ele era um studio (quitinete) lindamente mobiliado, no segundo andar. Ele estava localizado também no 12º arrondissement, mas era central. Ficava próximo à Place de la Bastille. O prédio era mais moderno e tinha dois elevadores. Tínhamos internet, tv à cabo, aquecedor a gás e máquina de lavar inclusos. A energia elétrica foi paga à parte, quando da nossa saída do apartamento.

Pelas locações, tivemos também que considerar a taxa de corretagem cobrada pela Paris Attitude, taxa bastante alta (todas as imobiliárias cobram). O valor dessa taxa varia de acordo com o tempo e o valor da locação, é possível fazer simulações nos dois sites. Abaixo, trascrevo a explicação de como a Paris Attitude estipula essa taxa:

A taxa da agência está incluída no aluguel semanal exposto no site (TVA incluído).

– De 7 a 40 noites: 30% do aluguel total
– De 41 noites a 3 meses: 50% de um mês de aluguel
– De 3 a 6 meses: 75% de um mês de aluguel
– De 6 a 10 meses: 1 mês de aluguel
– De 10 a 12 meses: 10% do aluguel total
– Mais de 12 meses: 10% de um ano de locação mais 5% dos aluguéis compreendidos entre o 13º mês e o fim da locação 12 meses ou mais : 15% de um ano de locação

Para uma residência principal, conforme a lei Alur do 26 de março de 2014 : – Locação superior à 8 meses : o representante receberá uma remuneração igual a 12€ (imposto incluido) /m². (Fonte: Paris Attitude)


Como alugamos?

Escolhido o apartamento pelo site, o procedimento para locação foi bem simples.

Eles pedem os comprovantes de renda, ocupação e documentos de identidade. O contrato fica no nome de uma pessoa, a outra consta expressamente como ocupante. Para o visto de estudante, o contrato foi aceito pelo Consulado da França em Brasília. Uma de nós constou como locatária e a outra como ocupante.

Além disso, é necessário fazer o seguro habitação, cujo valor depende das características do apto. Pagamos 141 euros por 1 ano de seguro. Pela comodidade,  fizemos o contrato pela empresa indicada pela imobiliária. Existem várias no mercado, é possível também fazer o seguro pela internet.

Firmado o contrato, tivemos que depositar antecipadamente a taxa de corretagem e metade do primeiro aluguel. Até o recebimento das chaves, pagamos a outra metade e o depósito de garantia, igual a um mês de aluguel. Essa caução é devolvida no final, após a vistoria de entrega. Os pagamentos foram feitos por Paypal.

Escolhemos essas imobiliárias pela facilidade, já que tudo é online e eles não exigem fiador. Há também sites de aluguel direto com o proprietário, mas achamos perigoso, ouvimos falar de golpes. Quando a imobiliária não é conhecida ou quando o contrato é feito diretamente com o locatário, não é recomendável depositar ou transferir valores com antecedência. O risco é grande.


Onde morar em Paris?

[em andamento]