UMA VIAGEM PELO SUL DA FRANÇA: Èze, Mônaco e Menton

Ainda com base em Nice, no nosso terceiro dia de viagem pelo Sul da França saímos para conhecer Èze, Mônaco e Menton.

Começamos por Éze, ao lado de Nice. Ao sair da cidade, demos de cara com uma bela vista panorâmica da região localizada no vilarejo Villefranche-Sur-Mer. De lá é possível avistar os vilarejos litorâneos Saint-Jean-Cap-Ferrat e Beaulieu-sur-Mer. 

IMG_9722

IMG_9703

IMG_9709

Após essa parada estratégica, seguimos para Èze, uma bela cidade medieval. A parte mais antiga da cidade fica no topo de uma colina, oferecendo uma vista deslumbrante do mar azul turquesa e das cidades circunvizinhas. No alto, visitamos a Igreja barroca Notre-Dame-de-l’Assomption, construída entre os anos 1764 e 1778, o Jardin Exotique e passeamos pelas estreitas e movimentadas ruas, repletas de boutiques e galerias de arte. No Jardin Exotique pagamos uma entrada individual de € 6,00. Suspenso em cerca de 429 metros de altura, esse jardim nos ofereceu  uma das paisagens mais bonitas da nossa viagem ao sul da França.

IMG_2552

Èze vista de baixo, com destaque para a Igreja Notre-Dame-de-l’Assomption e o Jardin Exotique no topo.

IMG_2581

Jardin Exotique, Èze

IMG_2577

Jardin Exotique, Èze

IMG_2572

Jardin Exotique, Èze

IMG_9759

Interior da Igreja Notre-Dame-de-l’Assomption, Èze

IMG_9756

Igreja Notre-Dame-de-l’Assomption, Èze

Digno de nota foi a surpresa que encontramos antes da subida das escadas para o topo de Èze, o Chemin de Nietzsche. Em 1883, o filósofo costumava fazer um passeio por ali enquanto passava temporadas na Cotê d’Azur. Segundo informações, teria sido nesse caminho onde ele escreveu a terceira parte do seu livro Assim falava Zaratustra.

IMG_9740

Seguindo viagem, fomos para Mônaco, um estado situado há 9 km dali. Esse país, que se constitui como um principado, foi  fundado em 1297 e é o menor estado do mundo, perdendo apenas para o Vaticano. O Principado de Mônaco é conhecido por vários motivos, sendo um destino turístico de luxo. Por exemplo, é lá onde acontece o Grande Prêmio de Mónaco da Fórmula 1 e o World Music Awards. Os cassinos também se constituem como grande atrativo, com destaque para o Monte-Carlo. Mônaco é conhecido também por ser um “paraíso fiscal”. É notório, por esses e outros motivos, que o custo de vida de Mônaco é altíssimo.

Por lá, tive a impressão de que estava em uma casa de bonecas a céu aberto, com tudo bem estruturado e perfeitamente organizado e limpo. Deixamos o carro em um estacionamento pago e saímos andamos pelo centro antigo, de onde pudemos ver o porto com muitos barcos e iates de luxo ancorados. Passamos pelo Museu Oceanográfico e almoçamos no restaurante L’Express, incrivelmente barato para o padrão Mônaco. Pagamos € 36,00 para duas pessoas.

IMG_2600

Museu Oceanográfico de Mônaco

IMG_9807

IMG_2604

IMG_9829

Porto de Mônaco

IMG_9820  IMG_9858

Seguindo viagem, fomos para a última cidade programada no roteiro do dia: Menton. Fronteira com Itália, possui muitas características dos dois países e também os visitantes italianos são inúmeros. Andamos pela beira do mar, pela Esplanade Francis-Palmero e sentamos em dos seus bares coloridos para apreciar o movimento e tomar uma bebida refrescante. Por estarmos cansadas nessa altura da viagem, resolvemos não fazer os passeios urbanos, como andar pelo centro histórico, visitar museus e igrejas. Em Menton também tem inúmeros parques e jardins, mas infelizmente já era hora de pegar a estrada e voltar para Nice.

IMG_9898

IMG_9910

Praia em Menton

IMG_9907

Praia em Menton

IMG_9921

Foi um dia cheio de surpresas e belezas pelas estradas e cidades litorâneas da Riviera Francesa. Inesquecível, com certeza. O percurso de volta para Nice era de 30 km. Percorremos a metade por uma estrada que bordeia o mar e a outra por estradas que circundam as colinas da região, nos oferecendo lindas vistas a cada curva.