TOSCANA: onde os caminhos são o destino – Montalcino e Montepulciano

Estávamos no penúltimo dia da nossa viagem e ainda faltavam três cidades. Como já narrado, dormimos em Cortona e, ao amanhecer, fizemos o check-out e nos direcionamos à Vila Bramasole. Depois dessa visita, fomos à Montalcino, onde passamos a metade do dia. Nosso destino final nesse dia foi Montepulciano, onde dormimos.

Em Montalcino passeamos bastante pelas ruas. Essa cidade é movida pela produção do famoso vinho Brunelo di Montalcino, dispondo de várias caves, algumas com degustação. Existe uma imponente fortaleza na cidade, onde funciona também uma enoteca, a Enoteca la Fortezza di Montalcino.

IMG_4445

Ruela de Montalcino

IMG_4365

Catedral de Montalcino

IMG_4398 IMG_4415

Depois no almoço, no Ristorante Pizzeria San Giorgio, nos direcionamos para Montepulciano. Lá, ficamos hospedadas em um apartamento, o Appartamenti Bellarmino, muito bem localizado, ao lado da praça central. Fizemos o check-in e saímos sem rumo pela cidade.

IMG_4572

Rua de Montepulciano

Chiesa di S. Agostino, Montepulciano

Chiesa di S. Agostino, Montepulciano

IMG_4611

Ruas de Monteulciano

IMG_4623

Uma das portas da muralha de Montepulciano

Cidade do vinho tinto Nobile (Nobile di Montepulciano), Montepulciano é conhecida pelas suas inúmeras caves. Visitar uma delas é mergulhar um pouco nesse mundo dos vinhos. As caves mais disputadas exigem reservas, logo é sempre bom programar com antecedência.

Mesmo sabendo disso, visitamos uma cave em Montepulcino um pouco por acaso, a cave da Cantina Fattoria della Talosa. Quando estávamos passando pela frente dali, um grupo de brasileiros conversava e um deles falou que a entrada era gratuita. Ao ouvir a palavra gratuita, resolvemos entrar na fila para fazer um tour. No entanto, no meio do tour, percebemos que a visita era restrita a esse grupo de brasileiros. Eles teriam comprado um pacote que incluía a visita à cave com degustação. Nessa altura, já na cave, sem saber fazer o caminho de volta, resolvemos seguir o tour até o final, quando saímos de fininho com receio de sermos percebidas como “intrusas”. A visita foi muito interessante, embora a degustação final tenha sido confusa. As pessoas lutavam por um copinho de vinho. Muita gente, pouco espaço e pouco vinho. Não fizemos a degustação, apenas observamos.

IMG_4641

Armazenamento de vinho em uma cave, Montepulciano

Após o tour, andamos pelas ruas repletas de lojinhas. Resolvemos tomar uma cerveja na Piazza Grande, onde ficamos admirando a Cattedrale di Santa Maria Assunta e o Pozzo dei Grifi e dei Leoni. É nessa praça que se localiza o Palazzo Comunale, prefeitura da cidade e cenário do filme Lua Nova. Embora o livro seja ambientado em Volterra, as filmagens ocorreram em Montepulciano. Como não assistimos ao filme e não lemos o livro, não recordamos a nome da dinastia de vampiros que habitava ali.

IMG_4656

Palazzo Comunale

IMG_4731

Cattedrale di Santa Maria Assunta e o Pozzo dei Grifi e dei Leoni

IMG_4668

Parte da Piazza Grande

Montepulciano é uma cidade tranquila. Assim como Greve in Chianti e Montalcino, vive em torno da produção do vinho, aqui o Nobile. Tomamos uma garrafa no jantar e gostamos muito. Também aproveitamos as sobremesas italianas saborosíssimas, como o tiramisu e a panna cotta. O restauranate escolhido ficava ao lado da Piazza Grande, o saboroso Ristorante Ai Quattro Venti. Comida simples e gostosa, com preços camaradas. Tivemos um jantar feliz regado a muito vinho.

IMG_4701

Tiramisu

IMG_4702

Panna cotta

IMG_4696

Vinho Nobile de Montepulciano